Uma publicação da SAEP Sociedade de Análise Existencial e Psicomaiêutica logo SAEP
EDIÇÃO ESPECIAL Caderno de Odontologia

 

ARTIGO

 

DICAS SOBRE SAÚDE BUCAL
 
Cirurgiã Dentista Níobe Carvalho 


1. Primeiros cuidados com a saúde bucal

A saúde bucal deve ser zelada desde a gestação, quando o bebê ainda se encontra em formação na barriga da mamãe.

A futura mamãe, assim que tomar conhecimento da sua gestação, deve consultar seu dentista a fim de avaliar as condições de saúde de sua cavidade bucal e dentes. Se ela precisar de tratamento odontológico poderá iniciá-lo após o terceiro mês de gravidez.

A futura mamãe deve também dar preferência a alimentos leves como legumes, frutas e carnes magras e evitar os doces para não prejudicar os seus dentes. O hábito de comer doces poderá ser "herdado" pela criança.

A amamentação é importante até o nascimento do primeiro dente de leite, normalmente por volta dos seis meses de idade. Além dos benefícios já conhecidos, a amamentação estimula o crescimento ósseo da face, a formação da arcada dentária e o correto posicionamento da língua.

Quando a mamãe não pode amamentar deve dar preferência os bicos ortodônticos para mamadeiras.

Evitar o uso de açúcar no leite e a mamadeira noturna, constituem medidas preventivas para que a criança não tenha cárie de mamadeira, que destrói quase todos os dentes em pequeno espaço de tempo.

A criança nessa fase é ainda muito pequena, sendo preferível prevenir do que ter de submetê-la a tratamentos odontológicos severos.

É necessário fazer escovação após todas as mamadas, principalmente à noite, para que o alimento não fique fermentando a noite toda.

Quanto à chupeta, se precisar usá-la, deve ser ortodôntica e usada no máximo até 3 anos de idade, quando a criança se encontra ainda na fase oral.

Se a criança chupar dedo a situação é mais delicada pois, além de deformação das arcadas, pode ocasionar má posição de língua, provocando problemas na fala e dificuldade para engolir. Se esse hábito persistir é conveniente procurar ajuda psicológica pois, normalmente, está relacionado à insegurança emocional. Às vezes torna-se necessário associar esse tratamento à um acompanhamento fonoaudiológico.

A idade ideal para a primeira visita ao dentista é por volta dos 3 anos, quando poderá ser feita a primeira aplicação de flúor gel e começará a se familiarizar com o consultório dentário.


2. Como prevenir a cárie e ter dentes saudáveis

Dê preferência a carnes, queijo, leite, cereais, frutas e verduras.

Evite alimentos que aumentam o risco de cárie (cariogênicos), carboidratos conhecidos como açúcares. Exemplos: refrigerantes, chicletes, balas, melado, pudins, mel, sorvetes, chocolates e outros. Se comer algum desses alimentos, procure escovar os dentes logo em seguida.

Evite dar comida para a criança na mesma colher que você ou outra pessoa esteja usando, evite beijá-la na boca pois estes procedimentos podem ser formas de contágio da cárie e outras doenças. A cárie é uma doença infecto-contagiosa e portanto transmissível.

Escove os dentes da criança desde o aparecimento do primeiro dente na arcada e após cada refeição.

Faça opção por escovas de cerdas macias, para não machucar a gengiva, e cabeça pequena para chegar em todos os lados dos dentes.

Troque as escovas no máximo de dois em dois meses, quando as cerdas já estão desgastadas.

Use sempre creme dental com flúor e menos abrasivos (com poucos grânulos), para não desgastar o esmalte dos dentes.

Visite seu dentista periodicamente (de seis meses a um ano), ele irá determinar o espaço de tempo necessário entre as consultas de revisão. Só o dentista é capaz de detectar lesões nos dentes e gengiva e avaliar as condições de sua saúde bucal. É importante nessa ocasião fazer limpeza dos dentes e aplicação de flúor gel.


3. Cárie e doença periodontal (gengival)

Tanto a cárie quanto a doença da gengiva têm início na formação da "placa bacteriana".

A placa bacteriana é proveniente da higiene oral deficiente, falta de uso de fio dental, escovação inadequada e com pouca freqüência. Os alimentos ingeridos vão formando uma camada mole e branca que se adere sobre a superfície dos dentes, essa camada contém muitas bactérias e é denominada "placa bacteriana". Essas bactérias são responsáveis pela manifestação de cárie e doenças gengivais.

A bactéria principal, responsável pela formação da cárie é o Estreptococos do grupo "mutans". As bactérias produzem ácidos à partir do contato com o açúcar que fica depositado sobre os dentes. Esses ácidos atacam a superfície do esmalte dentário provocando cavidades que chamamos de lesões cariosas ou cárie.

As doenças da gengiva aparecem quando a placa bacteriana não é removida através de higiene oral. Essa placa, com o passar do tempo, vai sendo calcificada através da saliva formando o "tártaro". O tártaro vai crescendo e se depositando no sulco entre a gengiva e os dentes, dando início a um processo inflamatório da gengiva, que começa a sangrar e doer. Se o tártaro não for removido, à médio prazo, passa também a comprometer o osso que envolve os dentes, podendo levar à mobilidade e até futura perda dos mesmos.

Portanto, para a manutenção da saúde bucal, é muito importante a visita periódica ao dentista, higiene oral eficiente, dieta com pouco açúcar, uso de creme dental e bochechos com flúor.


4. Importância do flúor

O fluoreto tem efeito preventivo de cárie não só em crianças, mas também nos adultos.

As lesões cariosas podem ser paralisadas pela aplicação tópica (local) de flúor.

Os fluoretos aumentam a tendência de remineralização de cáries iniciais.

Os fluoretos fortalecem o esmalte e dentina, reduzindo a solubilidade dos mesmos em meio ácido.

Os fluoretos diminuem a capacidade de adesão aos dentes pelos microrganismos.

Os fluoretos têm efeito antimicrobiano, reduzindo a capacidade da placa bacteriana para produzir ácido.


As bactérias existentes em cáries profundas e gengivas inflamadas podem formar focos infecciosos nas raízes dos dentes, que podem levar a formação de lesões locais ou penetram na circulação sangüínea criando focos em outros locais do corpo.

Foi feita uma descoberta pela "Associação Americana para o Progresso da Ciência", em 1998, que essas bactérias, quando caem na circulação sangüínea, podem levar à formação de coágulos, que são a principal origem de ataques cardíacos e derrames.

Fique "de olho" na sua saúde bucal, pois o benefício não é apenas bucal, é geral.


Bibliografia:

1. Rosa, F.B. de. Um Sorriso Feliz para seu Filho.

2. Storino, S.P. Cariologia (procedimentos preventivos).

3. Baratieri, L.N. Procedimentos Preventivos e Restauradores.

Cirurgiã Dentista Níobe Carvalho CRO: 9135 RJ 
Consultório na Tijuca na Praça Saens Pena. Tel. (21) 2254-6186
E-mail:
niobefc@terra.com.br


Inscreva-se no Curso à Distância:

Curso de Introdução ao Existencialismo via Internet ou Correio

Estude sem sair de casa

LIVROS RECOMENDADOS

   


Existencialismo - SAEP - Jornal Existencial - Psicologo Jadir Machado Lessa - Psicoterapeutas Existenciais

Copyright ©1999 - Todos os direitos reservados à SAEP - Sociedade de Análise Existencial e Psicomaiêutica. Webmaster: Jadir Lessa jadirlessa@easyline.com.br   

SAEP: Rua Conde de Bonfim, 370 Sala 1004 - Tijuca - Rio de Janeiro - RJ - CEP 20520-054 - Tel. (021) 567-4420 e Telefax (021) 264-8615