Uma publicação da SAEP Sociedade de Análise Existencial e Psicomaiêutica logo SAEP
EDIÇÃO ESPECIAL Caderno de Inteligência Competitiva

 

ARTIGO

 

Comunicação e Cultura (Reflexão)
Donizeti A. de Paula

A presença dos veículos de massa nas sociedades modernas está provocando impactos quer com relação aos modos de ver e se sentir dos grupos humanos quer influenciando as mais variadas práticas sociais. Um dos espaços onde a questão dos veículos de comunicação e das novas tecnologias tem se colocado é na escola.

Muitas das dificuldades operacionais, metodológicas, pedagógicas, de relação ensino/aprendizagem vividas pela escola são apontadas por especialista em educação como decorrentes de um desajuste nos modelos que regem certos padrões discursivos tradicionalmente vinculados a sala de aula e calcados na centralidade da palavra do professor. Costumam-se opor este tipo de prática pedagógica as formas de os alunos operarem a informação e o conhecimento decorrentes da rapidez, da simultaneidade e da forte presença da linguagem icônica. Pesquisas recentes tem mostrado, no entanto, que existe grande dificuldade para o estabelecimento de um possível diálogo entre o discurso institucional escolar e as formas de linguagem institucionalmente não-escolares, dentre as quais podemos incluir, genericamente, os meios massivos de comunicação.

Tais constatações possuem desdobramentos problemáticos - vejam-se, por exemplo, os casos de "narcisismo tecnológico" de algumas escolas ansiosas por acertarem o passo com a modernidade e que resolvem transformar seus espaços em bazares chineses estocados com vídeos, equipamentos de informática, pluglados on line com o mundo e etc. Esta observação não deve inibir contudo a discussão acerca das interfaces comunicação-educação, visto residir no aprofundamento deste diálogo uma das possibilidades de a escola ajustar-se há um tempo cujas transformações requisitam, igualmente, um novo tipo de relacionamento com os alunos.

Refletindo sobre tais necessidades, a proposta de trabalhar através da gestão de processos comunicacionais, servirá como uma ferramenta para preencher algumas lacunas do pluralismo cultural e das relações intersubjetivas e éticas do ser. O intento de despertar um espírito dialético na construção do ser, será para coligar áreas com o setor educacional e canalizar interesses de outros setores para moverem-se como agentes de mudanças ao utilizarem-se do tripé da Comunicação/Cultura/Artes em prol do enriquecimento das técnicas pedagógicas em nossa educação.

Antes de o Brasil adquirir sucesso, ele deve conquistar o sucesso e a vitória da educação.

"Não há educação revolucionária sem forma revolucionária"

Donizeti A. de Paula
Executivo de Marketing
Gestor do Conhecimento
Editor do Caderno de Inteligência Competitiva do Jornal Existencial


Inscreva-se nos Cursos à Distância da SAEP:

Curso de Introdução ao Existencialismo

Curso Diálogo Maiêutico e Psicoterapia Existencial

Estude sem sair de casa

LIVROS RECOMENDADOS


Existencialismo - SAEP - Jornal Existencial - Psicologo Jadir Machado Lessa - Psicoterapeutas Existenciais

Copyright ©1999 - Todos os direitos reservados à SAEP - Sociedade de Análise Existencial e Psicomaiêutica. Webmaster: Jadir Lessa jadirlessa@easyline.com.br   

SAEP: Rua Conde de Bonfim, 370 Sala 1004 - Tijuca - Rio de Janeiro - RJ - CEP 20520-054 - Telefax (021) 264-8615